terça-feira, 7 de outubro de 2014

Tricologista Clínica Luzia Couto responde a dúvidas sobre transplante capilar.



Qualquer pessoa que fique calva pode se submeter a um transplante capilar?

O transplante capilar é uma cirurgia, com todas as suas implicações e riscos ao paciente. Há toda uma preparação que começa bem antes com os exames de rotina. É importante uma avaliação rigorosa no pré-operatório para identificação de quadros de diabete, hipertensão, alergias a algum medicamento, doenças crônicas, etc.

Pouco se fala ou quase nada é mencionado a respeito de casos inflamatórios após a realização do transplante, as reações alérgicas, muita dor, cicatriz, entre outros. Confira abaixo o link a respeito deste assunto.

"Paulo Vilhena deixa à mostra cicatriz do implante capilar que não deu certo"



Estudos estão sendo realizados, onde pesquisas já apontam para uma movimentação do folículo transplantado em se “adaptar” a nova região à qual foi inserido, passando a sofrer as influências hormonais normalmente.

Acredito que para muitos estágios e padrões da Alopecia Androgenética tanto para o padrão masculino, como para o padrão feminino, Tricoterapias (tratamentos) realizadas com produtos  Fitoterápicos é sim, uma boa opção e uma alternativa natural e acessível, já que esse tipo de cirurgia tem um valor alto, sendo muito cara para a maioria das pessoas.

Linha Anti Calvície da Ervatto Fitoterápicos
A Clínica Saúde Capilar em parceria com a Ervatto Fitoterápicos, que produz medicamentos à base de Plantas Medicinais, desenvolve de acordo com cada padrão de calvície encontrado no momento da consulta, protocolos exclusivos. E com o auxílio de aparelhos próprios que estimulam a oxigenação, estimulação e a desobstrução, a penetração de princípios ativos é muito rápida e não demora a estabilização da queda de cabelo, e a epilação com o nascimento de novos fios para o preenchimento da área afetada.   

Claro que é uma terapia mais lenta, só que bem menos invasiva, dolorosa, mais barata e com menos riscos aos pacientes.

Não estou aqui contra os dermatologistas e os tricologistas com seus métodos utilizados, só acredito que existem sim, outros caminhos e que devem ser apresentados aos pacientes antes da indicação direta para um transplante capilar. 


Luzia Couto
Profissional Tricologista Clínica
Iridóloga e Naturopata Capilar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário