terça-feira, 27 de maio de 2014

Após perder o cabelo, brasileira quer R$ 2 milhões de salão famoso de Nova York

noticias.uol.com.br
Um dos salões mais famosos e caros do mundo, de acordo com a reportagem. 

Mas considerei uma atitude fria e insensível de uma das co-
proprietárias do J. Sisters, a  Jonice Padilha. Como se "ela" não tivesse nada com isso, agora o problema seria da seguradora. É assim, que a cliente deve ser tratada?

http://noticias.r7.com/fala-brasil/videos/apos-perder-o-cabelo-brasileira-quer-r-2-milhoes-de-salao-famoso-de-nova-york-26052014

Um comentário:

  1. A pergunta que não quer calar, é a seguinte, como uma pessoa se estabelece nos EUA, um país com leis severas, e se diz "bobinha"?! Supostamente sem saber o que pode causar uma mistura de químicas incompatíveis, e ainda permitir que um irresponsável use o seu estabelecimento, obtendo lucro e faça estes procedimentos de forma imprudente e ainda assim responsabilize ao seguro pela sua incapacidade de gerir e administrar. Na minha opinião 2 milhões é pouco, além de o seguro após apurar lhe cobrar o que pagou em juízo, pois "bobinha" é tudo o que a sócia do "J Sisters" não é, se fosse, acredito eu que não teria se estabelecido nos EUA, e se ainda assim isso for aceito pelo seguro e não for questionado junto a quem errou, então as leis americanas ficarão em dúvida.

    ResponderExcluir