sexta-feira, 3 de maio de 2013

Eu tenho Alopecia Areata e agora, o que fazer? Parte 1

Há tempos eu venho acompanhando os estudos, os artigos científicos relacionados a Alopecia Areata. Pesquisas apontam que cerca de 1% a 2% da população sofre da tão temida Alopecia Areata, que atinge sem pena a ambos os sexos e não perdoa nem a idade, atingindo de forma violenta as crianças também.
 
Na literatura médica a Alopecia Areata ainda tem causa desconhecida, o que se sabe é que alguns fatores podem contribuir sim, para o seu desenvolvimento, tais como: imunidade, vitiligo, hereditariedade, casos de fundo emocional, dieta pobre em alguns nutrientes, desordens hormonais, entre outros.

Mas, como isso acontece?

De forma simples e para fácil entendimento, é como se as nossas células em determinado local, perdessem a capacidade de reconhecerem-se. Gerando um ataque aos folículos pilosos, eliminando o fio de cabelo.

A Alopecia Areata se apresenta de várias formas atingindo um único local no couro cabeludo, ou vários pontos, ou mesmo manifestando-se por todo corpo. Com características distintas, basicamente são áreas pequenas e arredondadas totalmente sem cabelo.

Quando a Alopecia Areata atinge somente o couro cabeludo é chamada de Alopecia Areata Total ou Totalis dependendo do autor. Já quando a Alopecia Areata atinge além do couro cabeludo outras áreas, como exemplo as sobrancelhas é chamada de Alopecia Areata Universal ou Univesalis.

Alguns artigos científicos relatam que em alguns casos ocorre a repilação espontânea dos fios em mais ou menos 6 meses, isso com ou sem tratamento. Mas na segunda manifestação da Alopecia Areata raramente a repilação espontânea acontece.

Alopecia Areata tem tratamento? Posso ter de volta os meus cabelos?
Continua...



Luzia Couto
Profissional Tricologista Clínica
Iridóloga e Naturopata Capilar.


luziacouto@clinicasaudecapilar.com.br
www.clinicasaudecapilar.com.br

Telefones:
(21) 3703-9476
(21) 98347-3886
(21) 98892-7251