sábado, 5 de junho de 2010

Nova proteína revoluciona o mundo dos hidratantes - Aquaporinas

A cada dois anos a indústria cosmética sofre uma reviravolta. É o que diz Maria Del Carmem, doutora em farmacologia e diretora científica da Chemyunion, uma empresa brasileira que além de estudar também fabrica matérias-primas para o setor. “ a indústria da vaidade precisa de renovação constante. A vida útil de um cosmético é de cerca de cinco anos ” É o mundo da beleza que não pode parar.
A cientista Carmem afirma que chegou a vez das aquaporinas. É uma proteína que vem revolucionando o mundo dos hidratantes, em que o processo é realizado de dentro para fora, podendo trazer um resultado mais duradouro. O segredo estava guardado dentro de uma árvore encontrada na Mata Atlântica e na caatinga, o angico-branco. Após todos os passos, foi desenvolvido o aquasense, extrato feito com a casca do angico-branco que pode ser adicionado às fórmulas de uma ampla linha de produtos.

Em 2003, o americano Peter Agre ganhou o prêmio Nobel de Química pela descoberta das aquaporinas, proteínas tubulares que formam canais entre as células. O achado permitiu entender como os tecidos do corpo, inclusive a pele, são capazes de reter tanta água. Para a indústria cosmética mundial, esse foi o tiro de largada da corrida por uma nova geração de hidratantes, com tecnologia inovadora. (Diario de Pernambuco, Brasil, 19/05/2010).

Foto: www.mercadoflorestal.com.br


Luzia Couto Profissional Tricologista Clínica
Iridóloga e Naturopata Capilar.
 


luziacouto@clinicasaudecapilar.com.br
www.clinicasaudecapilar.com.br
www.ervattofitoterapicos. blogspot.com

 

Telefones:
(21) 3703-9476
(21) 98347-3886
(21) 98892-7251

Um comentário:

  1. Renata Mascarenhas7 de julho de 2010 12:31

    Outra dúvida: a argila pode mesmo ajudar a desintoxicar os fios? Fiz 1 tratamento excelente que usava argila branca e óleos vegetais ( puros, sem óleo mineral etc).Ficou ótimo, mas não sei se houve uma limpeza como a que você cita no blog ( limpeza química)

    ResponderExcluir